8 passos para se virar


Texto adaptado e traduzido do original em inglês*

Todos passamos por temporadas em nossas vidas quando somos, por falta de um termo melhor, “bagunçados violentamente”. Talvez, você sinta que tudo o que deveria estar funcionando harmoniosamente está desequilibrado. Ou, possivelmente, você sente que sua vida está perdendo o controle e está prestes a tombar sobre qualquer coisa ou alguém que passe pelo seu caminho.

Por vezes, esses momentos parecem acontecer mais frequentemente com você do que com os outros. O que há, então? Tanto quanto você sabe, você está fazendo tudo certo, mas os resultados vão em direção contrária a que você precisa. Falha após falha e sua vida parece muito diferente das metas que você definiu alcançar. Nesses momentos, desânimo, desânimo e desânimo substituem qualquer alegria, júbilo e prazer. Mas você pensa: como eu posso chegar lá? Contudo, simplesmente, você não sabe por onde começar; seu julgamento está confuso e sua capacidade de tomada de decisão está prejudicada.

Em tempos como este, você pode pensar em desistir. Mas antes de jogar a toalha, entenda que a estação da “bagunça violenta” em que você se encontra pode servir no futuro como uma parte valiosa da sua história. Transforme sua bagunça em sua mensagem positiva. Aqui estão oito ações que você pode executar para ajudar a mudar as coisas.

Revise seu porquê

Geralmente começamos de um bom lugar, com uma visão clara e um profundo entendimento do nosso porquê. Então, de repente, a vida acontece e nos perdemos entre a urgência de tentar sobreviver. Antes que percebamos, caímos em um estado de desalinhamento, caos e confusão. Quando isso acontece, ajuda bastante revisitar o porquê de tudo o que fazemos.

Dê um passo para trás

Pause e avalie tudo o que você está fazendo. Pode ser que você esteja fazendo muita coisa e esteja uma pessoa sobrecarregada. Não somos a nossa melhor versão quando há caos em nossas vidas. Quando você achar que está fazendo mais do que deveria, coloque tudo sobre a mesa, destaque aqueles fatores que parecem se a causa do seu nível de estresse estar acima do normal e tome uma decisão de reduzir ou simplesmente fazer uma pausa. Às vezes, as coisas que têm menos valor criam a maior dor de cabeça.

Defina limites

Se você é muito disponível para as pessoas, isso pode ser muito difícil para você no começo. Deixe-me advertir que você sentirá um pouco de conflito por querer fazer o que é certo para você, em detrimento de atender aos anseios dos outros. Anote como você quer se sentir e compare isso com os seus valores. Depois de fazer isso, estabeleça regras sobre como você se comportará com os outros e espera ser tratado.

Outra coisa simples, mas útil, que você pode fazer é separar seu número de celular pessoal do número profissional.

Aprenda a deixar ir

A toxicidade ocorre de várias formas: coisas, pessoas e até nossas próprias emoções. Ao dar um passo para trás para avaliar sua vida, identifique qualquer pessoa e qualquer coisa que esteja causando certo desequilíbrio e se afaste dela. Deixe de lado o que esteja atrapalhando a harmonia da sua existência.

O inimigo interno – ou seja, nossos próprios pensamentos negativos e conversa interna – geralmente, é o mais difícil de vencer. Lembre-se deste provérbio africano: “se não houver inimigo interno, o inimigo externo não fará mal a você”.

Desconecte os aparelhos e invista em relacionamentos reais

Graças à tecnologia, vivemos em um mundo mais conectado do que nunca, mas, em termos relacionais, estamos mais desconectados do que nunca. A única constante é que ainda temos apenas 24 horas por dia. Quanto mais tempo gastamos nas telas, menos tempo temos para conectar e fortalecer relacionamentos reais. Tome uma decisão consciente de passar um tempo com sua família e amigos, em vez de navegar constantemente nas mídias sociais ou curtir suas séries favoritas durante o seu tempo livre. (Nota do tradutor: (1) após passar a pandemia do coronavírus, de maneira mais ampla e (2) durante o isolamento social, com aqueles com os quais compartilhamos os nossos espaços, obviamente).

Peça ajuda

Se você é líder, pedir ajuda pode vir com muita ansiedade e em momentos de agonia. Pratique pedir ajuda àqueles em quem você confia. Você é um líder ou uma líder, não um super-humano. Pensar “eu posso fazer tudo” não transformará você em uma superpotência e poderá fazer a sua vida sair do controle.

Descanse

Não subestime o papel do descanso adequado e do autocuidado, bem como o impacto que cada um tem no seu sucesso. Em vez de descansar, a verdade é que, frequentemente, ficamos inquietos. Um corpo machucado e uma mente ressentida são realmente difíceis de relaxar. É preciso um esforço intencional para fazer isso, mas deve ser feito. Sua sanidade e saúde mental dependem disso.

Faça algo especial para os outros

Independentemente da época do ano, é sempre bom fazer algo especial para os menos privilegiados. Dar faz maravilhas para a alma. Quando estiver se sentindo deprimido, ajude um abrigo para os sem-teto, um asilo para idosos, um lar para crianças ou qualquer outro lugar que precise e dê uma mãozinha.

Certamente, esta lista de ações é mais ampla. Há muitas outras coisas podemos fazer, como, por exemplo, registrar em diário os sentimentos, fazer exercícios, orar, meditar e evitar tudo que nos devia do nosso propósito.

Ao refletir durante esse período, pense no seu impacto para 2020 (durante e pós pandemia) e no tipo de mensagem que você está enviando para o mundo. É um momento importante para fazer mudanças em sua vida para que nasça uma nova – e melhor – pessoa disso tudo.

(*) Traduzido e adaptado por Albirio Gonçalves do artigo original ‘8 Steps for Turning Yourself Around‘, de Heneka Watkis-Porter, publicado (em inglês), no LeaderCast.

Fonte: Blog LeaderCast.