Empresas familiares: 13 verdades nem tão secretas

O universo das empresas familiares é cheio de códigos e de verdades não ditas. Conheça treze verdades nem sempre ditas sobre essas empresas:

01. Nem toda pessoa que empreende com destaque é um bom gestor ou uma boa gestora.

02. Muitas vezes, os herdeiros são menos brilhantes que o fundador ou a fundadora.

03. Quando os sócios passam a resolver questões familiares por meio da empresa, é o início do fim.

04. A maioria das empresas (65% no mundo e 72% no Brasil) que fecham ou quebram têm como causa principal desavenças familiares.

05. Nem sempre o fundador ou a fundadora vive tanto quando imaginam que viveriam, o que gera muitos problemas de sucessão.

06. Quem funda uma empresa de sucesso conquista poder e ele é orgástico. Assim, para ‘largar o osso’, o fundador ou a fundadora precisará encontrar outra fonte de prazer.

07. Muitos herdeiros não estão ‘nem aí’ para o discurso: ‘eu fiz isso para vocês’.

08. Herdeiros e herdeiras nunca serão funcionários comuns.

09. Se todos os empresários e empresárias exigissem dos seus herdeiros o mesmo nível de competência e comprometimento dos demais funcionários, muitos não trabalhariam na empresa.

10. A dinâmica familiar é como uma reação nuclear: bem conduzida gera energia, mas quando se perde a mão, pode produzir uma bomba de destruição em massa.

11. Quando fundadores impõem sucessores, em muitos casos, após a sua morte, os herdeiros começam a digladiar-se.

12. Um dos maiores temores de empresários e empresárias é quebrar, principalmente, quando os seus filhos e filhas já são adultos. Contudo, muitos não resolvem a sucessão com a devida antecedência, deixando o caminho livre para os herdeiros quebrarem a empresa.

13. Se não está no papel, não vale!

Como já mencionei em outros momentos, destaco que a probabilidade de sucesso da empresa familiar cresce quando há disciplina, respeito e diálogo na família. Para tanto, é salutar que os sócios fundadores superem três grandes desafios: conseguir transformar as suas famílias em famílias empresárias, preparar a sucessão com a devida antecedência e evitar que a gestão da empresa seja prejudicada por questões ou disputas que não tenham a ver diretamente com o negócio, pois conflitos familiares mal resolvidos quebram mais empresas do que problemas de gestão.

Estas verdades valem excelentes reflexões!

Seguimos…