É preciso ter cuidado com a decisão por feeling. Fico impressionado com os profissionais que cantam em verso e prosa que tomam as decisões mais importantes – na carreira, nos negócios e na vida – utilizando-se apenas de feeling. Será verdade? Particularmente, não acredito nisso. No entanto, acredito em feelings. Creio que as pessoas que os possuem e sabem utilizá-los são diferenciadas. Porém, as decisões complexas e importantes exigem que o(a) executivo(a) identifique valores, utilize metodologias de análises, ouça opiniões e discuta o assunto exaustivamente.

É fato que muito(a)s executivo(a)s não estão fazendo a lição de casa direito quando o assunto em pauta é: como decidir. Ganham de 4 a 3 o jogo que poderiam ganhar de 7 a 0, caso utilizassem métodos formais de tomada de decisão. Ou pior, erram grosseiramente com a decisão tomada e perdem o jogo. Outros fatores de grande peso para o sucesso de uma decisão são: a estruturação correta do problema e a execução eficaz da solução proposta.

Lembre-se que a única pessoa que fez sucesso e fortuna apenas com “Feelings” foi o cantor e compositor brasileiro Morris Albert. Pense nisso, da próxima vez que for tomar uma decisão importante. Sucesso e…Boa Sorte!

Por Albírio Gonçalves*

———-

(*) Albírio Gonçalves é consultor empresarial, educador corporativo, palestrante, mentor, coach, autor e referência em desenvolvimento de líderes, gestores, times/profissionais de alta performance e equipes de vendas, bem como na profissionalização da gestão e qualificação de sucessores e herdeiros de empresas e grupos empresariais familiares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *